Anuncio
Em reunião

Gestão Municipal e membros de Projeto discutem políticas públicas para controle de natalidade e proteção de animais em Luzilândia

Dentre os encaminhamentos da reunião ficou destacado a realização de uma Campanha de castração a beneficiar primeiramente os gatos e cachorros machos, de rua e da comunidade.

06/10/2021 01h46Atualizado há 3 semanas
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Da Redação
300

A secretária de Saúde de Luzilânda, Lucinha Carvalho, convocou representantes do Projeto Amigos de Quatro Patas (@petsluzilandia), o veterinário do município, e representantes do setor jurídico da gestão municipal para participarem de uma reunião que foi realizada na última quinta-feira (30). O objetivo do encontro foi discutir ações e políticas públicas que viabilizam o controle da população de animais de rua, assim como a Campanha de Vacinação Antirrábica, disponibilidade do veterinário para atender a população e seus animais de estimação e o planejamento de uma campanha de castração no município para atender aos animais de rua e da comunidade.

Segundo a Secretária de Saúde, a reunião foi um pedido da Prefeita Fernanda Marques, que visa colocar em prática uma de suas promessas de campanha que é encontrar um denominador comum que seja a melhor solução para controlar a procriação de animais de rua e também dá assistência à população no cuidado com seus animais de estimação. “Hoje temos muitos animais de rua, e cuidar desses animais é questão de saúde pública, também. A Prefeita ainda em campanha foi provocada pelos protetores dos animais aqui na cidade para assumir esse compromisso. É um desafio porque é uma ação pioneira, mas a ideia é juntar nossas forças para isso”, disse.

Participaram da reunião a Secretária de Saúde, Lucinha Carvalho, o veterinário do Município, Cleyson Amaral, membros do jurídico o advogado Wagner Santos e a assessora Elaine Helena e membros do Projeto Amigos de Quatro Patas, Paula Andréas, Ildener Pereira, Helda Mara.

Para o veterinário do município, Cleyson Amaral, a ação é louvável e o fato de existir uma consciência coletiva para essa necessidade, já é um caminho. “Ter uma prefeita sensível e que entende que não adianta uma cidade bonita, mas rodeada de animais abandonados, é um ganho à causa dos que lutam pelo bem estar dos animais”, disse.

Membros do Projeto Amigos de Quatro Patas que atuam em Luzilândia informaram sobre um Projeto de Lei que foi elaborado juntamente com o setor jurídico do município e que será enviado a Câmara e visa regulamentar as ações do Poder Público em relação ao bem estar dos animais e também responsabilizar os tutores no tocante aos cuidados com seus animais. Uma das propostas seria a responsabilização dos donos de animais, pois por lei, quem maltrata animal é crime, e quem solta e abandona o animal na rua também está cometendo um crime.  “Todos os dias escutamos relatos de maus tratos, abandonos, histórias horríveis, todo mundo se indigna, mas esses casos continuam acontecendo”, afirma Ildener Pereira, membro do Projeto.

Paula Andréas, integrante do grupo destaca a importância de ter uma gestão que se envolve com a causa, que trabalha a conscientização e que busca diálogo e solução para o problema, algo que antes era apenas ações isoladas de um grupo de pessoas, e que agora o município assume sua responsabilidade. “Temos na câmara proposta de criação de um canil aprovado e do centro de zoonoses, que pra nós é um sonho que agora pode ser vislumbrado, mas entendemos que requer tempo e planejamento, e precisamos de ações imediatas como a ideia da castração, que visa o controle dos animais de rua, da conscientização da população e de medidas que também atendam a população tutores de animais domésticos”, destaca.

Dentre os encaminhamentos da reunião ficou destacado a realização de uma Campanha de castração a beneficiar, primeiramente, os gatos e cachorros machos de rua e da comunidade. As fêmeas, por ser um processo cirúrgico mais complicado, e que requer local adequado e cuidados maiores, ficarão para um segundo momento. “Se conseguirmos castrar metade da população de machos da cidade, já teremos um resultado positivo no tocante a natalidade desses animais de rua”, destaca o veterinário Cleyson Amaral.

Outra questão levantada pelo grupo “Amigos de Quatro Patas” foi a necessidade do atendimento à comunidade do médico veterinário. “Quando a gente precisa de um atendimento aos nossos animais precisamos recorrer aos veterinários de cidades vizinhas, porque aqui não temos, a maioria da população não tem condições financeiras e nem transporte, às vezes até quer cuidar dos seus bichinhos, mas falta recursos”, destacou Ildener.  

Como encaminhamento ficou acordado a divulgação de uma agenda semanal para a comunidade de atendimento do médico veterinário do município, que atenderá no prédio da vigilância sanitária a população gratuitamente.

Também foi discutido a realização de ações, como palestras para conscientização sobre temas ligados a causa como maus tratos, zoonoses, entre outros.

 

 

  • Gestão Municipal e membros de Projeto discutem políticas públicas para controle de natalidade e proteção de animais em Luzilândia