Anuncio
Fake News

Fake news sobre doença da 'urina preta' prejudica vendas de pescado em Luzilândia

Os pescadores não conseguem vender os peixes por conta da noticia falsa. As autoridades se mobilizam para desmentir as informações e tranquilizar a população.

28/09/2021 15h38Atualizado há 4 semanas
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Da Redação do [email protected]
208
Pescadores na Barragem do Igarapé/ arquivo do Clic@
Pescadores na Barragem do Igarapé/ arquivo do [email protected]

Os pescadores de Luzilândia e região tem enfrentado uma forte crise na comercialização dos pescados, a informação é da Secretaria de Agricultura Abastecimento e Pesca e da Colônia de Pescadores Z-12 de Luzilândia. Segundo as duas instituições, nas ultimas semanas houve uma grande queda nas vendas e o motivo seria o receio dos clientes em serem contaminados com a chamada “Doença de Haff/Urina preta” devido a notícias falsas sobre o assunto.

A Secretaria do Estado da Saúde do Piauí emitiu nota informativa de não há nenhum caso suspeito nem confirmado da síndrome no Piauí. No entanto, mensagens compartilhadas em Whatsapp, muitas vezes com conteúdos falsos sobre a doença, tem afastado o consumidor, e também os pescadores da prática do seu ofício.

O Secretário de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Cristóvão Rodrigues, e o Presidente da Colônia de Pesca Z-12, Domingos Monteiro, se reuniram para debater estratégias para combater as falsas informações. “Essas informações falsas se espalham muito rápido, e é compreensível o medo das pessoas, por isso a importância de informar, precisamos tranquilizar a população, não existem casos de Urina Preta nem aqui e nem no Piauí ou Estados vizinhos e também não há ligação das vermes dos peixes com a doença”, coloca o secretário Cristóvão Rodrigues.

O Secretário faz referência a um vídeo que voltou a circular de peixe com verme nos olhos que teria infectado várias pessoas. Trata-se de uma fake news que foi desmentida pelo site Boatos.org. “ A verme do peixe existe, não é de agora, sempre existiu, mas não há relação com a doença da Unira Preta e se processado corretamente, seja assando, fritando ou cozido, o verme não apresenta problema para o consumo humano”, explica Cristóvão.

O Presidente da Colônia de Pesca Z12, Domingos Monteiro, informa que a queda na venda dos peixes está diretamente ligada às falsas informações que andam circulando e isso está afetando a renda dos pescadores. “Eles estão parando de pescar porque as pessoas não estão comprando, e isso é uma preocupação tanto devido a renda que eles perdem como também para a alimentação da população, que tem no peixe um alimento saudável e uma alternativa para a alta da carne”, coloca.

Assim que soube dos boatos, o município entrou em contato com a Secretaria do Estado da Saúde do Piauí e outras instituições que pudessem informar e desmentir as fakes News com o intuito de tranquilizar a população.

  Doença da urina preta

A doença de Haff/Urina Preta, causado pela ingestão de peixes ou crustáceos contaminados, deixa a urina com coloração escura, provoca dores musculares e insuficiência renal, já foi diagnosticada em pelo menos sete Estados brasileiros, dentre eles Amazonas, Bahia e Pará. Os sintomas aparecem de duas a 24 horas após o consumo dos alimentos contaminados.

A doença é causada por uma toxina que pode ser encontrada em peixes e crustáceos - os cientistas não sabe se a substância é produzida devido a maneira como a carne é armazenadas ou se ela vem de algas consumida pelos animais.

Segundo Cristóvão, o Governo do Estado está monitorando os casos ocorridos em outros estados com o objetivo de antecipar as ações com maior eficiência em prol da segurança alimentar da população piauiense. Aqui estamos também acompanhando e sempre em contato com os órgãos competentes para monitorar qualquer suspeita, que não existe, isso é o fato, todo o resto são falsas informações que se espalharam”, finaliza.