Anuncio
Declarações

Nubank se desculpa por declaração de cofundadora sobre contratação de negros e promete 'reparação histórica

Na segunda tentativa de debelar críticas, banco digital se compromete com 'combate ao racismo estrutural' após executiva ter dito que ação afirmativa seria 'nivelar por baixo'

25/10/2020 23h14
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: O Globo
105
Cristina Junqueira, do Nubank, no Roda Viva. Foto: Reprodução
Cristina Junqueira, do Nubank, no Roda Viva. Foto: Reprodução

Após a cofundadora do Nubank Cristina Junqueira se retratar publicamente depois da repercussão negativa após criar polêmica ao mencionar a dificuldade de contratar negros para cargos de liderança, a empresa postou em seu site uma carta dos três sócios fundadores se desculpando pela declarações dadas por ela ao programa Roda Viva e prometendo providências para reparar o erro.

No texto, o banco virtual diz que  a diversidade "foi sempre, sim, parte da nossa cultura. O equívoco foi achar que ter o valor por si só bastava. O erro foi achar que as coisas vão se resolvendo sozinhas, pela própria comunidade de Nubankers, organicamente, sem esforços contínuos e investimentos da liderança".

A própria empresa diz que ficou acomodada "com o progresso que tivemos nos nossos primeiros anos de vida, que se refletia em algumas estatísticas relativas à igualdade de gênero e LGBTQIA+, por exemplo, que, repetidas, mascaravam a necessidade urgente de posicionamento ativo também na pauta antirracista. Deixamos de nos questionar. Ignoramos o grande caminho que ainda tínhamos pela frente."

Com isso, diz o Nubank, "perdemos a humildade, que sempre foi a característica que nos ajudou a entender velhos problemas com novas soluções e uma mentalidade inovadora."

Segundo a carta, a empresa passou os últimos dias conversando "com a comunidade negra de Nubankers, com ativistas negros de fora do Nubank e também com nossos clientes. Nessas conversas, vimos o quanto precisamos avançar, dentro e fora de casa, com uma agenda de reparação histórica e de combate ao racismo estrutural."

Dessas conversas nasceu uma uma parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) "como primeiro passo nessa jornada de aprendizado e transformação. O objetivo é ampliar nosso entendimento sobre o tema, firmar nosso engajamento público e contínuo e acelerar a promoção da igualdade racial no Nubank."

'Requisitos técnicos'

Na semana passada, a cofundadora do banco virtual Cristina Junqueira disse no Roda Viva que tem dificuldades de contratar executivos negros para posições de liderança por falta dos requisitos técnicos que julga necessários.

Questionada se a alta exigência não é uma barreira, respondeu que o banco digital “não pode nivelar por baixo”.

Especialistas em diversidade racial ouvidos pelo GLOBO avaliam que o discurso de Cristina ainda é muito comum entre líderes empresariais para justificar a falta de negros em cargos de liderança nas companhias que dirigem, mas não corresponde à realidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Luzilândia - PI
Atualizado às 13h38
34°
Muitas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 26°
33°

Sensação

18.5 km/h

Vento

30.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Maura Joias e Acessórios
Queimadas
Últimas notícias
Ortoface
Mais lidas
Kurica