Anuncio
Campanha

Abstinência Sexual: Foliões lançam bloco 'Quem deu, deu. Quem não deu, não Damares'

Ministro da Saúde contraria Damares sobre campanha por abstinência sexual.

28/01/2020 09h22Atualizado há 4 semanas
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Correio
320
AFP (Crédito: AFP)
AFP (Crédito: AFP)

A campanha em prol da abstinência sexual proposta pela ministra Damares Alves será lançada em fevereiro, mês da folia momesca. Por isso os foliões de Belo Horizonte resolveram criar o bloco "Quem deu, deu. Quem não deu, não Damares"  em alusão a proposta e satirizando a campanha polêmica. A primeira campanha do governo federal para promover a abstinência sexual com o objetivo de evitar a gravidez na adolescência deverá começar poucos dias antes do Carnaval de 2020, em 3 de fevereiro.

Desde anunciado, o projeto gerou polêmica e, ainda assim, foi confirmado pela ministra Damares Alves. “Iniciação sexual não precoce” foi criada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em parceria com o Ministério da Saúde. Inicialmente, a ideia é vincular as peças nas redes sociais. 

Segundo o governo, o programa, criado por meio de estudos científicos, que que jovens conheçam os benefícios de adiar o início da vida sexual ativa.  Essa campanha é parte de lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, responsável por bancar a propaganda do governo federal de combate à gravidez precoce, fez críticas ao foco em abstinência sexual proposto pela ministra Damares Alves. Para ele, a medida é ineficaz e não deve ser a única política de enfrentamento do problema.

“A mensagem do comportamento responsável é válida. É uma vida, é o afastamento da escola. Mas não se pode minimizar a discussão e dar ênfase só para isso. É um problema complexo. Tenho apostado muito em informar as consequências, porque acredito que esse seja um ponto essencial para a conscientização”, disse o ministro, em entrevista ao Painel, da Folha de S. Paulo.

 
 

Mandetta também fez críticas aos preceitos religiosos que guiam a campanha. No documento do ministério de Damares, um dos argumentos em prol da abstinência diz que gravidez de jovens é um dos motivos para afastá-los da “família e da fé”.

“As campanhas falarem sobre isso [iniciação sexual tardia], eu não vejo problema. O que não pode é que essa seja a nossa única política. Não pode ser nem a única, nem a principal”, concluiu o ministro.

"Marchinha da Damares! Sofrência Sexual! Quem deu, deu; Quem não deu; Não damares", são os versos lançados pelo jornalista.

Memes
Alguns internautas demonstraram empolgação com o bloco e pediram até que ele migre para mais cidades. Já outros preferiram especular sobre como seria o Carnaval de Damares.

 

 

José Simão ?@jose_simao
 

Marchinha da Damares! Sofrência Sexual!
Quem deu, deu
Quem não deu
Não damares

1.360 pessoas estão falando sobre isso
Chico13d'Avila@chicoitapema
 

Damares preparada para o abstinência no carnaval vai trepar na goiabeira esperando o dono da chave chegar.

Ver imagem no Twitter
Veja outros Tweets de Chico13d'Avila
Emir Sader@emirsader
 

Damares decreta a substituição do samba pela valsa no carnaval, pra não excitar muito as pessoas.

Veja outros Tweets de Emir Sader
Veja outros Tweets de Maurício Serezuello
Matheus | UP 80@maraujito
 

Natal tem que ter um bloco de carnaval "quem deu deu quem não deu não Damares" pfvrrr

Veja outros Tweets de Matheus | UP 80
 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.