Anuncio
Denúncias

Uespi participa de capacitação para evitar ocorrência de fraudes nos Sistemas de Cotas

Papel das Comissões de Heteroidentificação consiste na análise das autodeclarações nas inscrições, por meio de realização de entrevista presencial e análise de documentação

18/01/2020 08h49
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: OItomeia
36

Representantes da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) participaram de capacitação para evitar ocorrência de fraudes nos sistemas de cotas, nos dias 16 e 17 de janeiro. A atividade foi promovida pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e direcionada à toda a comunidade da UFPI, Uespi e Instituto Federal do Piauí (IFPI).

O papel das Comissões de Heteroidentificação consiste na análise das autodeclarações nas inscrições, por meio de realização de entrevista presencial e análise de documentação. O curso foi realizado pelo professor Adilson Pereira dos Santos, da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), que possui larga experiência em pesquisas voltadas para as questões de raça e etnia, além de ser responsável pela capacitação de heteroidentificação de Comissões de Validação em Alagoas e outros estados do País.

“Para entender sobre o papel das Comissões de Heteroidentificação, nós devemos entender sobre os aspectos que a circundam. Então, essa atividade buscou demonstrar um pouco sobre as políticas raciais, o racismo, autodeclaração e as fraudes, para que, a partir disso, nós possamos focalizar os reais destinatários dessas ações afirmativas, que seja um processo transparente e garanta o respeito e dignidade desses indivíduos”, explica o professor.

Pró-reitora Nayana Pinheiro e diretora Adélia Leal (Foto: Reprodução)

A pró-reitora de Ensino e Graduação da UFPI, Romina Paradizo acrescenta que a promoção do curso para todas as universidades é muito importante, visto que a ação das Comissões de Heteroidentificação deve acontecer de forma unificada.

“Diante da observação de ocorrências e denúncias de fraudes nós estamos trabalhando para minimizar ao máximo, até eliminar por completo, esse tipo de problema. Além de garantir e defender o sistema de Cotas para quem tem direito. Nós chamamos a Uespi e o IFPI para fortificar esse Sistema em todo o nosso Estado”, pontua.

A Pró-reitoria de Ensino e Graduação (PREG) e a Comissão para Regulamentação e Avaliação das Políticas de Ações Afirmativas da Uespi estiveram participando do evento. A pró-reitora Nayana Pinheiro, destaca que em 2020 a Comissão de Políticas Afirmativas, composta por sete membros da universidade, irá começar a realizar atividades. “Nós, em parceria com a UFPI e o IFPI, iremos aderir à utilização de sistema online para registro e acompanhamento das autodeclarações, declara.

A diretora do Departamento de Assuntos Acadêmicos (DAA), Maria Adélia Leal, conta que o sistema irá acelerar o processo de heteroidentificação. “Esse sistema vem para unificar as tratativas com os candidatos de cotas raciais. A Comissão irá homologar a matrícula e analisar os dados e as autodeclarações online de forma mais rápida, eficaz e segura. Além disso, buscamos fortificar a relação com a UFPI e o IFPI, falando uma só língua”, conta.

O professor José da Cruz Bispo de Miranda é integrante da Comissão de Ações Afirmativas da Uespi e fala, ainda, da necessidade de aprimorar-se mais no assunto para melhor realizar o processo de identificação dentro dos sistema de Cotas. “Nós temos conhecimento de inúmeras fraudes dentro do Sistema de Políticas Raciais. Então, cabe às bancas aprofundarem-se ainda mais nesse quesito. Entender como funciona essa autodeclaração, a adesão de um sistema mais eficaz e uma criticidade maior. Esses devem ser nossos principais pontos”, finaliza.

Comissão para Regulamentação e Avaliação das Políticas de Ações Afirmativas da Uespi

Na Uespi foi instituída a Comissão das Políticas de Ações Afirmativas da Uespi em 2019 com a participação de sete membros da comunidade acadêmica, dos setores e cursos: Pró-Reitoria de Extensão (PREX), Pró-reitoria de Ensino e Graduação (PREG), Psicologia, História, Ciências Sociais e Biologia.

 

A comissão será responsável pela elaboração da Banca de Avaliação das Políticas de Cotas da Uespi, que entrará em vigência no final de Janeiro (período de inscrições da primeira chamada do (SiSU), bem como prestará uma assistência estudantil ao aluno cotista e garantir sua permanência na instituição.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.