Anuncio
Dezembro Verde

Delegado diz que tratará com rigor denúncias de maus tratos a animais em Luzilândia

Delegado Renato Pinheiro pede que as pessoas façam a denuncia formal para que esse tipo de crime seja combatido.

16/12/2019 22h40Atualizado há 1 mês
Por: Edição Paula Andréas
1.237
Cronos, cachorro que foi adotado pelos policiais na delegacia e sempre aparece para se alimentar.
Cronos, cachorro que foi adotado pelos policiais na delegacia e sempre aparece para se alimentar.

Abandonar, maltratar e matar animais domésticos é considerado pela Lei crime com pena de três meses a um ano. No entanto, o número de denúncias informais de maus tratos em Luzilândia é comum, o envenenamento é uma das questões mais recorrentes, pois as pessoas ignoram a Lei e agem como se fosse algo natural a prática, o delegado de Luzilândia, Renato Pinheiro, quer mudar essa realidade.

Histórias tristes, como a que nos conta Dona Nonata, que perdeu sua cadela, que havia “parido” à pouco tempo, e um dos filhotes dela por envenenamento, causa indignação, tristeza e também um sentimento de impotência. Ela relata com tristeza como encontrou mãe e filhote mortos no quintal de casa. “Minha cachorra espumava pela boca, e se debatia e eu não podia fazer nada, eu acho que um dos filhotes dela lambeu a boca  dela e por isso morreu junto com ela”, relata. A Dona de casa diz que não sabe quem envenenou sua cadela, mas afirma que não foi o primeiro caso a acontecer nas proximidades onde mora.

Infelizmente histórias como essas não são isoladas, o site Clica Luzilândia já recebeu algumas denúncias nesse sentido, como envenenamento, maus tratos e até morte por espancamento. Quase sempre as pessoas não querem se identificar e não procuram a polícia para fazer uma denúncia formal, por ignorar a Lei que pune quem maltrata animais.

O delegado Renato Pinheiro diz que quer mudar essa realidade e vai punir quem cometer esse crime. “Maus tratos é crime e o infrator pode ser submetido a pena de multa e até prisão”, informa. Atualmente, abandono e maus tratos a animais são considerados pela lei nº 9.605 como crimes de menor potencial ofensivo, com pena de três meses a um ano. Penalidade que pode ser revertida em trabalhos sociais, por exemplo.

Porém o delegado lembra que tramita no Congresso Nacional um projeto de Lei, que se aprovado muda a pena para de 1 a 4 anos de detenção. “Tão logo esse projeto se torne Lei, faremos operações policiais para identificar e prender esses elementos”, diz.

O delegado Renato pede, ainda, que o cidadão denuncie formalmente se souber ou presenciar animais sendo maltratados, para que haja uma investigação e esses animais possam está sendo resgatado e seu agressor punido. “Animais são seres puros, são, em verdade, muito superiores aos humanos. Em minha opinião pessoal, quem maltrata animais não merece viver em sociedade”, opina.

Dezembro Verde e Conscientização

Ativistas da causa animal criaram o Dezembro Verde para conscientizar as pessoas sobre o abandono e maus-tratos de animais no Brasil. Isso porque, mesmo sendo considerado crime, esse ato acontece com frequência em todo País.

Em Luzilândia existe um número grande de animais de ruas, não há uma contabilidade exata porque não existe e nunca existiu nenhum trabalho executado no município neste sentido. Falta conscientização em toda a sociedade, inclusive às autoridades políticas que comandam os poderes. Não existe uma política pública específica voltada ao controle de natalidade, abandono ou maus tratos.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Dr. Saboia
Blogs e colunas
Maura Joias e Acessórios
Últimas notícias
Ortoface
Mais lidas
Kurica