Anuncio
Preço alto

Cobrado por preço de energia, Bolsonaro diz que agências reguladoras atrapalham negociações

Questionado por jornalistas ao final de sua fala sobre o papel das agências, Bolsonaro negou ter feito críticas aos órgãos de regulação e afirmou ter dito apenas "a verdade".

16/12/2019 15h38
Por: Edição Paula Andréas
35

Cobrado por um apoiador na porta do Palácio da Alvorada sobre o preço da energia elétrica no país, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) culpou as agências reguladoras. Segundo ele, os órgãos atrapalham as negociações e, sem citar nomes, disse que algumas agências conseguem até paralisar ministérios.

"Contratos antigos eu não posso rever. Se eu interferir no contrato, outras pessoas que iam investir no Brasil não vêm mais. O preço da energia também é a agência que decide. A agência é autônoma", afirmou ao sair de casa nesta segunda-feira (16). 

A resposta foi dada depois de um apoiador que o esperava na porta do Alvorada e disse estar incomodado com a Energisa, empresa que opera nos estados de Minas Gerais, Sergipe, Paraíba, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo e Paraná.

O presidente voltou a falar sobre o assunto para a transmissão ao vivo que estava sendo feita em suas redes sociais no momento de sua saída do Alvorada. 

"Pessoal, a gente sabe que tem muita coisa errada no Brasil. Eu não posso perder o humor por não conseguir resolver muita coisa. Muita coisa, quem define são as agências, que são autônomas, são independentes e muitas coisas de seus interesses têm mandatos. As agências que decidem. É do jogo e para o bem para o mal elas estão aí. Foram criadas no governo FHC. Dei minha opinião na época do que seria", disse.

"Tem agência que tem poder de travar ministério. É o jogo do poder em Brasília. Sabia que era assim. Não é fácil. Não é porque eu estou com bom humor aqui que eu estou ignorando os problemas do Brasil. Eu não vou perder o sono por causa disso. Eu vou fazer o possível para tentar mudar", disse.

Questionado por jornalistas ao final de sua fala sobre o papel das agências, Bolsonaro negou ter feito críticas aos órgãos de regulação e afirmou ter dito apenas "a verdade".

"Não, não critiquei não. Eu falei a verdade, que tem autonomia. É a realidade, elas têm autonomia. Eu não critiquei. Não me bota na minha conta não. Quando acabar o mandato dos dirigentes [das agências] a gente pode mandar o nome para o Senado ver se aprova. Tem agência que atrapalha um pouco, que complica a negociação. Mas tudo bem, não estou reclamando não. É regra do jogo."

Bolsonaro comentou ainda a alta do preço da carne e culpou a entressafra.

"Subiu por causa da entressafra, na entressafra sobe. Temos que fazer comércio com o mundo. Se não fizermos negócio com o mundo a gente quebra. Vai quebrar o Brasil também", disse.
A carne bovina teve escalada no Brasil devido ao apetite do mercado chinês pela compra do produto.]

Fonte: Folhapress

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Dr. Saboia
Blogs e colunas
Maura Joias e Acessórios
Últimas notícias
Ortoface
Mais lidas
Kurica