Anuncio
IBGE

No Piauí, a população branca ganha R$ 1016 a mais que a população preta

O rendimento médio das pessoas brancas no Piauí é R$ 2.119. Os pardos ganham, em média, R$ 1.270, e os pretos R$ 1.103.

17/10/2019 23h07
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Cidade Verde
60

No Piauí, as pessoas brancas ganham, em média, R$ 1.016 a mais que as pessoas pretas e R$ 849 a mais que as pessoas pardas. As informações foram divulgadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do IBGE.

O rendimento médio das pessoas brancas no Piauí é R$ 2.119. Os pardos ganham, em média, R$ 1.270, e os pretos R$ 1.103.

Com isso, verifica-se a terceira pior relação dentre os estados do país. No Piauí, as pessoas de cor preta recebem apenas 52% do valor recebido pelas de cor branca, superando apenas o Amazonas (50%) e o Distrito Federal (49%). 

O Estado com a melhor relação de rendimento por cor ou raça é Sergipe, onde as pessoas de cor preta recebem 85% do que é pago às pessoas de cor branca.

Com relação às pessoas de cor parda, verifica-se que no Piauí, em 2018, elas recebiam cerca de 60% do que era pago às pessoas de cor branca, um pouco mais do que era pago às pessoas de cor preta (52%).

No Piauí, a população mais rica ganha 72 vezes mais do que a mais pobre

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Pesquisa do IBGE revela que 1% da população mais rica do Piauí tem rendimento médio mensal de R$ 16.191. Essa parcela da população teve um incremento 10,2% na renda entre 2017 e 2018.  Em 2017, a renda da população 1% mais rica no Piauí ganhava R$ 14.689. Esse percentual de alta é maior que o nacional. No Brasil, a população 1% mais rica ganhava, em média, R$ 27.774, mas o crescimento foi de 8,4% entre um ano e outro. 

Os 5% mais pobres do Piauí ganham, em média, R$ 53 por mês. E esse valor ainda caiu 5,4% de um ano para o outro, já que em 2017 era R$ 64.

Nacionalmente, a média dos 5% mais pobres é R$ 153. Esse número também caiu (-3,2%) entre um ano e outro. Era R$ 158 em 2017. Apenas 10 estados brasileiros registraram alta na renda dos 5% mais pobres:

- Rio Grande do Sul: +16%
- Tocantins: +15,8
- Bahia: +11,1%
- Santa Catarina: +11%
- Rondônia: +7,9%
- Ceará: +7,7%
- Paraná: +5,2%
- Sergipe: +3,2%
- Rio de Janeiro: +2,9%
- Minas Gerais: 0,6%

Alguns estados registraram quedas mais alarmantes na renda da população que recebe menos. Em Roraima, a renda dos 5% mais pobres caiu 44,1%; no Amazonas, 40,3%. No Piauí, os 10% mais pobres têm renda média de R$ 85. Essa é a menor do país nesse aspecto da população - menor até que o Maranhão, cuja média é R$ 111. A queda de um ano para o outro foi de 8,6%.

Maior diferença

A razão entre os 10% mais ricos e os 10% mais pobres no Piauí é 72,3. Isso significa que os 10 mais ricos ganham 72 vezes mais que os 10% mais pobres do estado. Essa é a diferença mais significativa do país. Nacionalmente, os 10% mais ricos ganham 37% mais que os 10% mais pobres. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários