Anuncio
Educação

Com apoio do Estado e comunidade, alunos do Luís Teixeira participarão da Jornada de foguetes no Rio de Janeiro

O apoio dado aos alunos pela Deputada Janaínna Marques, que solicitou da Secretaria de Educação - SEDUC - ajuda de custo para traslado e despesas no evento, possibilitou que eles participem da Jornada que acontece ainda este ano no Rio de Janeiro.

27/09/2019 17h58Atualizado há 3 semanas
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Na Mira da Mídia/Ricardo Vale
774
A Unidade Escolar Luís Teixeira, da Rede Estadual de Ensino, é a única escola da 2ª GRE que foi selecionada para participar da Jornada de Foguetes, que acontece na cidade do Rio de Janeiro, representando a cidade de Luzilândia e o Estado do Piauí. Tendo que custear as despesas com o translado, os três alunos selecionados e a escola estavam buscando formas de custear as passagens e demais despesas com a viagem. Após se reunir com o secretário Estadual de Educação, Ellen Gera, a Deputada Janaínna Marques conseguiu apoio para custear todas as despesas dos alunos com o evento, como passagens aéreas e hospedagem. 
 
Os alunos da escola selecionados foram Reginaldo Cruz de Oliveira, Italo Melo de Andrade e Anderson Carlos Alves dos Santos que irão acompanhados do professor Leonardo Lopes. A escola Luís  Teixeira é uma das poucas do Piauí que participaram da 13ª edição da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) e lançaram seus foguetes a mais de 100 metros de distância se classificando para as Jornadas Brasileiras de Foguetes, que acontecerão em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, de outubro a dezembro de 2019.
 
Os estudantes já haviam se mobilizado por conta própria, foram a lojas e comércios locais solicitando ajuda em forma de patrocínio e utilizaram as redes sociais, promovendo campanhas a fim de angariar fundos para custear as despesas, que somam aproximadamente R$ 8.000,00.
A diretora da escola, Gardênia Boíba destaca a importância da participação dos alunos para mostrar aos demais do corpo discente, que aluno de escola pública pode sim participar de um evento fora da sua escola. "É um incentivo, me sinto orgulhosa por estes alunos e pelo professor que os incentivou a participar, vimos o esforço deles e fizemos o que foi possível para que juntos alcançássemos essa meta. Quero agradecer inicialmente ao professor Leonardo, aos alunos, pois sem eles não estaríamos entre as escolas selecionadas, agradeço ao coordenador da escola Fernando Alves que se esforçou muito, agradeço a SEDUC em nome da nossa supervisora Rita Cristiane que tem se mostrado solicita sempre que precisamos, e ao secretário de educação Ellen Gera na pessoa da Deputada Janaínna Marques, estou muito feliz, só tenho a gradecer, muito obrigado a todos”. Destaca Gardênia Boiba.
 
 
 
O aluno Ítalo Melo de Andrade comenta emocionado. “A gente sempre teve esperança, mas também já estava se acabando, pois já estava muito perto, o dinheiro ainda estava pouco. Muitos acharam bonito a atitude, muitos ajudaram, mas teve uns que só escutavam e diziam não, mas isso nunca deixou a gente abalado, a gente sempre acreditou, eu sempre dizia para o meu grupo que quem não acreditasse que desse força, pois a gente iria fazer acreditar, que nós somos capazes, e os que acreditam é uma força maior, uma motivação”.
 
 
 
A MOBFOG e a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) são eventos abertos à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, os quais devem preferencialmente participar voluntariamente.
  
Alunos dos níveis 3 e 4 da MOBFOG são selecionadas para participarem das Jornadas de Foguetes dentre aqueles com os maiores alcances horizontais, medidos entre o ponto de saída e parada do foguete. Para ser pré-selecionada para este evento, a equipe (de no máximo 3 alunos) deveria lançar o foguete acima de 100 metros. Somente pode participar uma equipe, de cada nível, por instituição. 
 
A MOBFOG é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional. A MOBFOG tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronáutica, Física, Astronomia e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais. 
 
Durante os três dias de competição no Rio de janeiro os alunos terão que apresentar slides mostrando como foi feito, e como procedeu o desenvolvimento do foguete, quais estratégias utilizaram para atingir a meta estabelecida, em seguida participarão das competições, onde irão lançar seus projetos (foguetes), e se houver empate, passam por uma prova de desempate.
 
“Muitas pessoas quando a gente chegava pra pedir não dava muita importância, não estavam muito acreditando na gente, pra gente é muito gratificante e importante levar o nome da nossa escola, da nossa cidade, do nosso estado para um evento em nível nacional, agradeço a gestão da escola por tudo, oficio, cartazes, os informativos do bingo”, desabafou Anderson Carlos. 
 
Da Jornada de Foguetes participam cerca de 200 equipes de alunos (constituídas de 1 professor e no máximo 3 alunos) do ensino médio dentre aquelas com os maiores alcances horizontais, medidos entre o ponto de saída e parada do foguete. 
 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Dr. Saboia
Blogs e colunas
Portal da beleza acessórios
Últimas notícias
Natalia Financeira
Mais lidas
Kurica