Anuncio
SOS Uespi

Uespi está com 384 disciplinas sem professores e prazo do Governo termina nesta sexta-feira (07)

O Governo do Estado precisa apresentar uma resposta aos problemas enfrentados pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi), que motivou a deflagração da greve de docentes e alunos no dia 18 de março.

06/06/2019 23h08
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Oitomeia
Uespi: unidades do interior e estudantes (Foto: Divulgação/Adcesp)
Uespi: unidades do interior e estudantes (Foto: Divulgação/Adcesp)

Termina nesta sexta-feira (07/06), o prazo que foi estabelecido em audiência no Tribunal de Justiça (TJ) para que o Governo do Estado apresente uma resposta aos problemas enfrentados pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi), que motivou a deflagração da greve de docentes e alunos no dia 18 de março.

Segundo o Sindicato dos Docentes da Uespi (Adcesp), três meses depois da paralisação pouca coisa mudou e a situação da universidade permanece crítica. A categoria afirma ainda que a Uespi funciona com 384 disciplinas sem professores e o governador Wellington Dias ainda não autorizou a contratação de professores substitutos e nem a convocação dos classificados no último concurso público.

A Adcesp alega que a reitoria da instituição encaminhou ao governo uma minuta de dois editais para seletivo de professor provisório, totalizando 210 vagas no edital, mas o governo ainda não teria apresentado um parecer sobre a situação. O ofício foi encaminhado à PGE e Governo do Estado.

De acordo com a categoria, de Janeiro de 2018 até abril de 2019, pelo menos 250 contratos temporários foram encerrados na instituição. Em julho, novos contratos devem vencer e, caso o concurso não seja autorizado, o número de disciplinas sem professores pode dobrar. No que diz respeito à implantação das promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho, do total de 47 professores que estavam com as implantações pendentes ainda do ano passado, seis deles não tiveram seus direitos assegurados.

Com relação às implementações de maio deste ano, os professores afirmam que o governo ainda não apresentou nenhum resposta a essa demanda.  A cerca da discussão em torno da autonomia financeira da Uespi, a Adcesp informou o governo ainda não convocou a comissão que deveria discutir o assunto.

O OUTRO LADO

A reportagem do OitoMeia procurou a assessoria de imprensa do Governo do Piauí em busca do outro lado. Mas até o fechamento da matéria nenhuma informação foi repassada. O espaço fica aberto para esclarecimentos.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários