Anuncio
Saúde em alerta

SESAPI investiga 40 casos suspeitos de malária em Joca Marques

Assim como a dengue, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A cidade será borrifada com o inseticida malation.

06/06/2019 22h54Atualizado há 1 semana
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Cidade Verde

Após a identificação de 40 casos suspeitos de malária no interior do Piauí, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) montou nesta quinta-feira (06) uma força-tarefa para combater uma possível epidemia da doença no Piauí. Os casos foram identificados na cidade de Joca Marques, a 325 quilômetros de Teresina.

Neste momento, a Sesapi e a Secretaria de Saúde Municipal de Joca Marques trabalham no diagnóstico preciso e no combate ao mosquito transmissor da doença. Assim como a dengue, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A cidade será borrifada com o inseticida malation.

 “Por isso a nossa secretaria, por meio da Vigilância Epidemiológica e Vigilância Ambiental, está junto com a Secretaria Municipal de Saúde de Joca Marques desenvolvendo uma série de ações para investigação dos casos e para um ação preventiva, para que possamos evitar novos casos de malária naquela região e no Piauí”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto.

Sintomas

Dentre os sintomas da malária estão febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça, que podem ocorrer de forma cíclica, segundo o Ministério da Saúde. A malária não é uma doença contagiosa. Uma pessoa doente não é capaz de transmitir a doença diretamente a outra pessoa, é necessária a participação de um vetor, no caso, a fêmea do mosquito mosquito prego (anófeles), infectada por um tipo de protozoário.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários