Anuncio
Investigação

Joel Costa, proprietário da tradicional Banca do Joel, está desaparecido há 19 dias

Esposa e familiares do empresário já foram ouvidos, mas não há indícios de desaparecimento criminoso; informações extraoficiais falam que o motivo seria por acúmulo de dívidas.

30/05/2019 23h12
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: Oitomeia
Joel Meneses da Costa, dono da Banca do Joel, está desaparecido já há 19 dias (Foto: Reprodução)
Joel Meneses da Costa, dono da Banca do Joel, está desaparecido já há 19 dias (Foto: Reprodução)

O empresário Joel Meneses da Costa, proprietário da Banca do Joel, deixou uma carta à família e desapareceu há 19 dias. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está apurando o caso e acredita num desaparecimento voluntário. A Banca do Joel é uma das mais tradicionais da cidade, localizada no Centro de Teresina.

O OitoMeia conversou com o delegado Francisco Costa, o Barêtta, que está à frente das investigações. Segundo ele, a esposa e os familiares do empresário já foram ouvidos, mas não há indícios de um desaparecimento criminoso. Informações extraoficiais apontam que o motivo do sumiço seria por acúmulo de dívidas.

“Ele está desaparecido, deixou uma carta e foi feito um registro na DHPP. Só que o desaparecimento dele é voluntário, já que ele deixou uma carta explicando. Ouvimos a esposa e alguns parentes, estamos seguindo um protocolo procurando ajudar” disse o delegado. 

Barêtta informou que casos de desaparecimento seguem um protocolo de investigação, que não pode ser divulgado. E preferiu não comentar se o motivo estaria associado as dívidas acumuladas. No entanto, garantiu que está checando os informações repassadas pelos familiares. Ele garante que mesmo sendo de forma voluntária, com uma carta deixada, o caso será devidamente apurado.

“As pessoas têm o direito de ir e vir. Não há nenhum indício de desaparecimento criminoso. Têm informações que estamos checando. Não posso afirmar isso [que a motivação do desaparecimento é por dívidas]. A nossa parte é investigativa e vamos checar para obter as respostas necessárias”.

A Banca do Joel, que o proprietário mudou para Lojas Joel, já que ele passou a vender não apenas jornais e revistas, mas também produtos comuns em mercadinhos, que inclui de brinquedos a chinelos, é considerada uma das mais tradicionais de Teresina. Nos anos 80 e 90 era o local mais procurado para a compra de ingressos de grandes shows e espetáculos na cidade. Com a chegada da mídia digital, o mercado de banca de revistas caiu bastante no gosto popular, mesmo Joel tendo clientes fieis há pelo menos três décadas.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários