Anuncio
Em Audiência

Guedes bate-boca e cita dólares na cueca do PT: 'Depois das seis horas, a baixaria começa'

Ministro respondeu a provocações sobre seu envolvimento em investigação sobre fundos de pensão.

08/05/2019 23h14
Por: Edição Paula Andréas
Fonte: O Globo
84
O ministro da Economia, Paulo Guedes, em intervalo da audiência na comissão especial Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O ministro da Economia, Paulo Guedes, em intervalo da audiência na comissão especial Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

BRASÍLIA - Depois de mais de quatro horas de debate , um bate-boca entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e parlamentares quebrou o clima de tranquilidade na audiência sobre reforma da Previdência na Câmara dos Deputados . O momento de tensão ocorreu após a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) ter feito referência a uma investigação da operação Greenfield, sobre fundos de pensão, que cita Guedes. O ministro também se sentiu ameaçado pela fala do deputado Ivan Valente (PSOL-SP), que o acusou de crime de responsabilidade por não apresentar detalhes sobre o custo de transição para o sistema de capitalização. 

— Depois de umas seis horas, a escalada fica um pouco mais pessoal. Estou sendo ameaçado de crime de responsabilidade, estão entrando no Google para pegar coisas minhas. Já estou compreendendo um pouco mais como funciona a Casa. Não vou reagir nem a ameaça, nem a ofensa — disse Guedes, se confundindo ao citar a duração da sessão.

Na sequência, no entanto, o ministro começou a responder as provocações:

— Para a deputada Perpétua, depois vou para um canto e explico para ela o problema de quando tentam confundir quem assaltou… Vai na operação Greenfield, quem está na cadeia, quem está na Justiça, e vai ver quem  assaltou os fundos de pensão e quem devolveu três vezes o dinheiro que eles botaram. Não posso ser acusado do que vários companheiros da deputada podem estar sendo acusados.

A tensão escalou ainda mais quando Guedes foi responder a uma pergunta do deputado José Guimarães (PT-CE), que havia questionado sobre o custo de transição para o regime de capitalização proposto pelo governo.

— O custo de transição, respondendo ao nosso deputado José Guimarães… Também se eu Googlar dinheiro na cueca vai aparecer coisa, né? Depois de seis horas a baixaria começa, né? É o padrão da casa, né? Ofensa… Já entendi o padrão — disse o ministro, provocando uma indignação generalizada no plenário.

Ministro pede desculpa

O presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PR-AM) precisou intervir e concedeu o direito de resposta a Guimarães, que negou envolvimento ao caso dos dólares na cueca flagrados com um assessor do parlamentar, no auge do escândalo do mensalão. O deputado, no entanto, foi absolvido das acusações pelo Supremo Tribunal Federal e destacou isso em sua resposta:

— Informo a Vossa Excelência que talvez seja um dos poucos que não tenho nenhum processo no STF, porque fui inocentado em todos, naquele processo dos dólares na cueca a que vossa excelência fez referência. Poderia ter mais zelo com o cargo que exerce de ministro da Economia.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Luzilândia - PI
Atualizado às 00h42
24°
Poucas nuvens Máxima: 36° - Mínima: 22°
24°

Sensação

11.3 km/h

Vento

87.3%

Umidade

Fonte: Climatempo
Dr. Saboia
Blogs e colunas
Portal da beleza acessórios
Últimas notícias
dia dos pais max magazine
Mais lidas
Ponto do Açaí
Kurica