Terça, 18 de setembro de 2018
86 99956-1389

11/03/2017 ás 01h01 - atualizada em 16/03/2017 ás 15h08

1.611

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

TCE convoca Ronaldo Gomes para explicar sobre contratados irregulares
O prefeito estaria contratando pessoal, enquanto os concursados, aprovados e convocados sofrem sem salários há três meses.
TCE convoca Ronaldo Gomes para explicar sobre contratados irregulares

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) convocou o prefeito de Luzilândia, Ronaldo Gomes, a prestar esclarecimento sobre denúncia de que, entre outras acusações, estaria contratando de forma arbitrária pessoas sem concurso público. A denúncia de desrespeito a Lei de Responsabilidade Fiscal foi encaminhada ao órgão pelo advogado Gilberto Jr, que representa no processo os concursados e convocados pela ex-gestão. O atual prefeito entrou na Justiça contra as convocações do concurso, alegando aumento irregular   dos   gastos   com   pessoal   enquanto   o   município deveria promover seu reequilíbrio financeiro. 



De acordo com o documento, o prefeito Ronaldo Gomes estaria contratando pessoal sem ao menos um teste seletivo, enquanto os concursados, aprovados e convocados sofrem perseguições e assedio moral, tendo grade parte deles seus  vencimentos retidos pelo gestor. Ronaldo já havia negado veemente essa informação na sessão de abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Luzilândia, mas no processo, os concursados apresentam livros de pontos com nomes de pessoas contratadas, o que seriam possíveis provas da ação arbitrária do gestor.



“As referidas contratações ocorrem de maneira clandestina, pois existem repartições públicas desprovidas de livro de ponto para não registrar o nome e patronímico destes contratados, além de haver um aparente excesso de portarias para cargos comissionados visando camuflar as contratações existentes.” Consta no Processo.



Além dessa acusação, o documento destaca o aumento de salários do Prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários para a gestão 2017 a 2020 aprovados pela câmara de vereadores, quando Ronaldo Gomes era o então presidente daquela casa. Segundo a acusação, contrariando uma tutela de urgência em ação popular, denotando o descompromisso com o dinheiro público e com os servidores públicos que até a presente data não tiveram seus vencimentos reajustados.



Procuramos o atual gestor, Ronaldo Gomes, para comentar as acusações, mas até o fechamento dessa matéria não obtivemos êxito. O espaço está aberto para uma possível colocação do Prefeito e/ou assessores sobre o caso.



Veja o Documento Completo



Matérias relacionadas



Sem receber há 3 meses, concursada envia carta aberta a Prefeito Ronaldo Gomes​



Concursados vão às ruas comemorar suposta decisão do TCE​


FONTE: Da Redação do Clica Luzilândia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium