Quarta, 24 de abril de 2019
86 99956-1389
Piauí

19/03/2019 ás 00h29

45

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Docentes da Uespi iniciam greve por tempo indeterminado em todos os Campi
Queremos dialogar e não grevar, diz presidente do Sinte sobre protestos
Docentes da Uespi iniciam greve por tempo indeterminado em todos os Campi

Os docentes dos sete campi da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) deflagraram nesta segunda-feira (18) um movimento grevista por tempo indeterminado, reivindicando o cumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, que implica na implantação de progressões, promoções e mudanças de regime de trabalho para os servidores.


A categoria encontra-se reunida em um ato em frente à sede do Sinte-PI (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), pedindo por melhorias nas condições de trabalho e pela realização de um novo concurso público para efetivação do quadro docente. Os professores querem ainda a nomeação de todos os classificados no último concurso para a Uespi e a reposição das perdas salariais dos últimos seis anos, além de exigir do Governo a garantia de recursos para execução de atividades acadêmicas como ampliação das bolsas de iniciação científica, programas de extensão, monitorias remuneradas e bolsas de trabalho.


Dentre as reivindicações da categoria, as principais são: o reajuste salaria de 4,17%, a aposentadoria dos servidores, mudança de classes e níveis e melhores estruturas nas escolas de todo o Piauí.


Paulina Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (Sinte), conta que o ato tem como principal objetivo buscar o diálogo com o governo e com o Secretario de Educação. “A pauta é imensa e não estamos sendo atendidos em nenhum ponto. A intenção do movimento não é chegar a greve, nós acreditamos no diálogo, no entendimento e é neste caminho que estamos seguindo”, afirma. 


Segundo Paulina, este é o quarto ato realizado pela categoria. “Já fizemos assembleias e duas manifestações. Precisamos de uma solução para tantos problemas. O governo é o mesmo, então eles precisam assumir suas responsabilidades. Estamos construindo um diálogo, mas se não houver esse entendimento entre as partes, então partiremos para o movimento grevista”, completou.


 


Fonte: PortalODIA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium