domingo, 24 de março de 2019
86 99956-1389
Piauí

14/03/2019 ás 18h01

38

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Delegação do Piauí participa de encontro nacional que discute as sementes crioulas
A caravana do Piauí é formada por agricultoras, técnicos e um representante do Governo do Estado.
Delegação do Piauí participa de encontro nacional que discute as sementes crioulas

Uma delegação com oito pessoas do Piauí está participando do Encontro Nacional de Sementes, que acontece de 10 a 13 de março no Hotel Ponta Verde, em Maceió, Alagoas. O evento é realizado pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA Brasil) e reúne cerca de 100 participantes, entre agricultores, agricultoras, técnicos, gestores públicos e pesquisadores para discutir políticas públicas de sementes e promover a troca de experiência das iniciativas de conservação das sementes crioulas em cada Estado.


A caravana do Piauí é formada por agricultoras, técnicos e um representante do Governo do Estado, convidado para conhecer as iniciativas de preservação das sementes crioulas. “Precisamos envolver outras forças na luta pela preservação das nossas sementes, por isso a importância do Estado participar dos debates”, destaca José Maria Saraiva, coordenador do Programa Sementes do Semiárido no Piauí.


 No encontro também foi apresentado os resultados do Programa Sementes do Semiárido, desenvolvido pela ASA, e executado no Piauí pelo Centro Regional de Assessoria e Capacitação (CERAC). No Piauí, hoje já são mais de 200 casas e aproximadamente 4.000 famílias atendidas e capacitadas diretamente para promoverem o debate sobre as sementes crioulas, sua preservação, resgate e multiplicação.


Delegação do Piauí participa de encontro nacional que discute as sementes crioulas


 Dentre as vantagens destacadas pelo grupo do Piauí no tocante ao debate das sementes no Estado está a boa participação em visitas de intercâmbios como multiplicação de conhecimentos, a criação do GT de agroecologia/Sementes e feira de agroecologia da agricultura familiar, dialogo com o governo do estado através da SDR para apoiar o programa sementes e a participação de mulheres na casa de sementes. "A casa de sementes que não tem mulher não funciona" disse José Maria Saraiva.


 Dentre as dificuldades no que se refere às semente crioulas no Estado do Piauí, o grupo destacou  a fragilidade na mobilização de parceiros para o fortalecimento das ações de preservação das sementes, e também a interação com programas e políticas públicas do Governo do Estado e criação da lei estadual de sementes crioulas.


 “Nós também sugerimos algumas estratégias para ampliar o debate sobre as sementes como  a ampliação Festival das Sementes e encontros territoriais, a arca das sementes a nível local e ampliar a divulgação na mídia do projeto sementes crioulas”, informou Valdiner Silva, presidente da Comunidade Kolping Engano de Baixo, de Lagoa de São Framcisco um dos oito pieuianenses que participam do Encontro


Valdiner Silva e Paula Andreas/ Comunicadores Popular do FPCSA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium