domingo, 09 de dezembro de 2018
86 99956-1389
Brasil

08/12/2018 ás 13h58

6

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Centro Integrado vai combater crime organizado no Nordeste; é o 1º do país
A unidade de Inteligência é composta por agentes das policiais civis e militares dos nove estados.
Centro Integrado vai combater crime organizado no Nordeste; é o 1º do país

O Piauí, assim como os demais estados do Nordeste, vai integrar o Centro Regional de Inteligência de Segurança Pública, inaugurado nesta sexta-feira (7), em Fortaleza, no Ceará. A unidade de Inteligência é composta por agentes das policiais civis e militares dos nove estados, órgãos federais e outras instituições especializadas no combate às organizações criminosas, como o Ministério Público e o Poder Judiciário.


A solenidade de inauguração contou com a presença do Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; dos governadores do Maranhão e do Piauí, Flávio Dino e Wellington Dias; do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira; do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Raul Araújo Filho, além de secretários de segurança dos estados do Nordeste e outras autoridades.


"Aqui você terá representante de todos os estados permanentemente aqui dentro, trocando informação e ligados com o Centro Nacional de Inteligência e Controle em Brasília 24 horas. Teremos representantes de órgãos de segurança de todos os estados. Eles vão receber informações de 38 bancos de dados, nacional e internacional. Daí, vão devolver essas informações", disse o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.


Além do Centro, o ministro destacou equipamentos modernos que estarão disponíveis aos estados. "Nós vamos ter também equipamentos para se trabalhar com fonte aberta e fechada e interceptações. É uma conquista do Nordeste. A região hoje se une em torno da segurança e fazer frente à criminalidade.  Sem inteligência integrada não tem jogo para enfrentar o crime", declarou.


Para implantação do Centro serão investidos R$ 15 milhões para equipamentos, banco de dados, tecnologia, pessoal e acompanhamento dessas ações. Segundo o governador, a partir desse centro, as ações contra o crime passam a ser mais consistentes.


"O Piauí é parte. Pessoas da nossa inteligência vão fazer parte. A integração tem a presença do Ministro da Justiça através da PF, PRF, presença das Forças  Armadas, Polícia Civil e estadual de cada Estados com suas inteligências. Vamos poder lidar com o crime organizado. Quadrilhas como o PCC, comando vermelho, que estão presentes em todo o país.  O Brasil vai centrar o combate em um Centro e ter um mapa da criminalidade e vamos ter ações mais consistentes", disse.



O Governo do Ceará se responsabiliza pela estrutura do equipamento, enquanto que o Ministério da Segurança Pública, via Secretaria Nacional de Segurança Pública, paga o custeio de pessoal e soluções de tecnologia. Serão dezenas de bases de dados – em constante atualização e aprimoramento – à disposição dos profissionais para a realização de investigações que desencadearão as operações policiais. 


O CIISPR Nordeste é resultado de demanda encaminhada pelo Governo do Ceará, durante reunião dos governadores dos estados nordestinos ocorrida em março deste ano, em Teresina.



CidadeVerde (Com informações do Governo do Ceará)

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium