domingo, 09 de dezembro de 2018
86 99956-1389
Piauí

30/11/2018 ás 20h48

23

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Menina de 11 anos sofre estupro coletivo na zona Norte de Teresina
Dois homens doparam a criança e abusaram sexualmente dela. A menina só acordou horas depois em um hospital. O caso ocorreu na noite do último domingo (30).
Menina de 11 anos sofre estupro coletivo na zona Norte de Teresina

Uma criança de apenas 11 anos de idade foi estuprada por dois homens na zona Norte de Teresina no último domingo. A menina foi encontrada nua e desacordada por vizinhos em um barranco. Segundo o conselho tutelar, a vítima foi dopada pelos estupradores e só retomou a consciência no hospital. 


De acordo com o conselheiro Marnicke Pedreira, do I Conselho Tutelar, que atende a zona Norte da Capital, a menina contou em depoimento que estava retornando para casa na companhia de uma amiga quando pediu água para um desconhecido. “Ela contou que estava em um determinado local com uma amiga quando pediu água para dois homens. No momento que ela deu água para essa criança, ela sentiu um gosto amargo na água, se sentiu mal e desmaiou”, relata. 


Após isso, o conselheiro conta que os dois acusados teriam estuprado a menina, caracterizando o ato como um estupro coletivo. Ela só acordou no hospital, onde foi atendida. O conselho tutelar tomou conhecimento da investigação após denúncia da equipe médica para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e para o Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Samvis). 


Segundo o conselheiro Marnicke, os suspeitos foram identificados, mas fugiram do local do crime. “No dia da abordagem eles fugiram e como saiu do período do flagrante não tem como prender, mas tem um inquérito correndo na justiça para ser esclarecido o fato.  O Conselho Tutelar já tomou as medidas necessárias e a polícia está no encalço”, conta. 


A criança foi encaminhada para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) para receber atendimento psicológico.  O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, sob coordenação da delegada Ana Kátia Victor Esteves. 


Abusada por padrinho 


Outro caso que chegou ao conhecimento tutelar nos últimos dias foi o de uma adolescente de 17 anos que denunciou para um professor que teria sido estuprada pelo próprio padrinho quando tinha apenas nove anos de idade. “O professor veio até o Conselho Tutelar denunciar o caso. A denúncia foi feita bem tardiamente, somente dias depois que eles souberam dos fatos.  Nós notificamos o acusado para prestar esclarecimentos sobre o caso, mas ele não compareceu”, esclarece o conselheiro Marnicke. 


De acordo com o conselheiro, a vítima relata que o abuso só aconteceu em um único momento, mas que ela teria guardado o estupro em segredo por quase sete anos. “Esse episódio aconteceu quando ela tinha nova anos de idade e ela só resolveu falar agora.  Como ele não compareceu ao Conselho, nós vamos até a DPCA para fazer o boletim de ocorrência e entregar o caso para ser investigado", afirma. 


Já a adolescente, segundo o Marnicke, o conselho irá buscar um parente que não viva com a menor para que ela esteja sob sua posse enquanto ocorre a investigação, caso esse parente não possa ficar com a vítima, ela será encaminhada para uma casa de acolhimento.


Fonte: ODIa

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium