Sábado, 21 de julho de 2018
86 99956-1389
Política

20/06/2018 ás 22h00

145

Redação

Luzilândia / PI

Deputados batem boca e Robert dispara: “Até cabaré para funcionar precisa de alvará”
Parlamentares de oposição acusam os colegas da situação de tirarem projeto de pauta e fazerem acordo para beneficiar o Governo e prejudicar os professores
Deputados batem boca e Robert dispara: “Até cabaré para funcionar precisa de alvará”

Deputados de oposição e deputados da situação trocaram farpas durante a sessão plenária desta quarta-feira (20/06) na Assembleia Legislativa do Piauí.


Os ânimos já estavam acirrados desde o começo da sessão plenária por conta da presença de professores que estão em greve e pedem pela aprovação de um projeto que foi vetado pelo governador Wellington Dias (PT).


A votação do projeto, no entanto, não foi realizada e causou alvoroço. Os professores se revoltaram, no espaço destinado ao público, e passaram a hostilizar os deputados da base do Governo, liderados pelo presidente da Assembleia, Themístocles Filho (MDB).


Líder do Governo, o deputado estadual Francisco Limma (PT) disse que ordem do veto do governador seria mantida e foi a tribuna defender os parlamentares da base. Ao mesmo tempo deputados como Robert Rios (DEM) e Marden Menezes (PSDB) partiram para cima de Themístocles para pedir que a votação ocorresse.


Marden chegou a postar em seu Instagram um vídeo e escreveu o seguinte, já indignado: “Hoje a Assembleia Legislativa do Piauí, pela primeira vez na sua história, anulou uma votação legalmente perfeita, que havia derrubado o veto do governador, tudo para impedir o reajuste dos professores da rede pública estadual. Episódio vergonhoso”.


Assista:



ROBERT RIOS E LUCIANO NUNES POLEMIZAM
Mas as poLêmicas não pararam por aí. Um um áudio espalhado via redes sociais, o deputado estadual Robert Rios se diz envergonhado, pois a Alepi teria virado um “puxadinho do Palácio de Karnak”. Ele disse que se sente envergonhado com os colegas deputados que fazem parte da base aliada do Governo Wellington Dias.


“Até cabaré para funcionar precisa de alvará. E não se faz sucesso com quenga velha e cara. Eu me envergonho desta casa. Fizemos a primeira votação, sem ter a segunda. Esse dia vai entrar para a história como o dia da infâmia, o dia da vergonha. Com puxa saco do Palácio de Karnak. Presidente (para Themístocles), isso é ridículo. Estamos vendendo o Parlamento para o Wellington Dias. Não arraste a minha dignidade. Eu não vim para me render ao Palácio de Karnak. Estão praticando um crime”, afirmou Robert Rios.


Neste mesmo áudio, o deputado Luciano Nunes (PSDB), pré-candidato a governador, faz duras críticas até mesmo ao presidente Themístocles Filho e o acusa de ter esperado que saísse do plenário para poder votar em favor dos deputados do Governo do Estado. Ele concorda com as falas de Robert Rios e também considera-se “envergonhado”.


“Senhor presidente, eu não poderia iniciar sem lembrar as palavras de Robert Rios. É mesmo uma vergonha o que estamos vivendo. Vossa excelência aproveitou-se de minha ausência para pegar assinatura apenas dos deputados da base do Governo para poder aprovar a decisão do veto. Nunca se anulou uma votação. Todas as TVs gravaram. Nunca se anulou a votação. E a mesa diretora decidiu se unir para anular a votação é um absurdo. As assinaturas são apenas de deputados do Governo. Deviam ter levado para assinar na sua casa ou para a casa do governador. Isso é uma aberração. Vamos votar aqui todos os vetos? Por que agora qualquer um que se sentir lesado com veto pode reivindicar por seus direitos. Qual a segurança a população vai ter a partir de agora um projeto aprovado, se no dia seguinte uma decisão pode ser anulada?”, questionou Luciano Nunes.



Deputados da oposição e da situação batem boca na Alepi (Foto: Divulgação)


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium