Terça, 16 de outubro de 2018
86 99956-1389
Piauí

04/06/2018 ás 09h18

93

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Deputado Limma nega uso de hospital público para atender eleitores
Matéria veiculada em um portal de notícias de Teresina afirma que o deputado estaria beneficiando eleitores do município de São João do Arraial em Hospital Estadual
Deputado Limma nega uso de hospital público para atender eleitores
Deputado Francisco Limma (Foto: Divulgação/Reprodução)

O Deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa do Piauí, Francisco Limma, enviou para a impressa, um esclarecimento sobre uma matéria publicada em um blog de um portal de notícias de Teresina intitulado “Oligarquia usa hospital público para atender eleitores”, onde afirma que o deputado estaria beneficiando eleitores do município de São João do Arraial no Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman sediado em Esperantina.


Em nota, o parlamentar afirmou que “o Hospital Estadual Dr. Julio Hartman presta relevantes serviços de saúde para toda a população do município de Esperantina, bem como de toda a Região dos Cocais, e de outros municípios do Piauí, não sendo, portanto, precedente a afirmação de que o atendimento de consultas e cirurgias é destinado a um grupo seleto de pacientes”.


“Frente à importância do Hospital à população de Esperantina, atrelar aquela Casa, sem provas nem argumentos de consistência, um viés político em seus serviços é não conhecer a realidade diária da unidade”, diz trecho da mesma.


CONFIRA ABAIXO A NOTA NA INTEGRA:

NOTA DE EXCLARECIMENTO


Sobre nota publicada no portalGP1, no blog do colunista Herbert Sousa, intitulada “Oligarquia usa hospital público no Piauí para atender eleitores”, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Francisco Limma, citado na referida nota esclarece:


O Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman presta relevantes serviços de saúde para toda a população do município de Esperantina, bem como de toda a Região do Cocais, e de outros municípios do Piauí, não sendo, portanto, procedente a afirmação de que o atendimento de consultas e cirurgias é destinada a um grupo seleto de pacientes.


Dados apresentados pela direção do hospital demonstram que a unidade de saúde atende a um número de pessoas. Só em 2017 foram realizados 51.070 consultas; 1,52 cirurgias gerais; 493 cirurgias de catarata e 1.534 partos na referida unidade de saúde e para atender pessoas de vários municípios.


Frente à importância do Hospital à população de Esperantina, atrelar àquela Casa, sem provas nem argumentos de consistência, um viés político em seus serviços é não conhecer a realidade diária da unidade, não respeitar os gestores e técnicos comprometidos que ali labutam com esmero, todos os dias, e ignorar os relevantes serviços prestados à população que dele se utiliza, salvando vidas, com responsabilidade, sem cor partidária.


A prestação de serviços do Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman para todos os municípios da região, sem distinção, pode ser observada através do número de procedimentos realizados, nos municípios da região, no ano de 2017. Por exemplo:


Esperantina: 32,320 Consultas; 421 Cirurgias gerais; 420 Cirurgias de Catarata, 550 Partos e 2.884 Internações.


Batalha: 4,687 Consultas; 95 Cirurgias gerais; 73 Cirurgias de Catarata, 123 Partos e 475 Internações.
Morro do Chapéu: 4,391 Consultas; 56 Cirurgias gerais; 36 Cirurgias de Catarata, 51 Partos e 397 Internações.


Joaquim Pires: 2.520 Consultas; 29 Cirurgias gerais; 23 Cirurgias de Catarata, 46 Partos e 262 Internações.


São João do Arraial 4.241 Consultas; 93 Cirurgias gerais; 119 Cirurgias de Catarata, 88 Partos e 526 Internações.


Diante do exposto, acreditamos que as informações deturpadas como essa só se justifica pelo desespero de opositores, que se aproveitam do ano eleitoral para reajustar suas sanas de criar factoides, na intenção de macular trabalhos sérios e honestos, do tipo do executado pelo governador Wellington Dias, aprovado com sobras pela população piauiense.


Atenciosamente,


Francisco Limma

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium