Quarta, 15 de agosto de 2018
86 99956-1389
Piauí

15/05/2018 ás 23h26 - atualizada em 15/05/2018 ás 23h40

85

Redação

Luzilândia / PI

Suspeita de matar pai e filho no PI confessa crime em rede social
Polícia Civil confirmou que declarações em perfil são de mulher suspeita dos dois homicídios. Mulher está foragida e outro suspeito foi preso
Suspeita de matar pai e filho no PI confessa crime em rede social

ma mulher, apontada como suspeita de matar dois homens em uma troca de tiros na PI-140, em Floriano, Sul do Piauí, na sexta-feira (11), confessou o crime através de publicações feitas em uma rede social. Segundo a polícia, as publicações no Facebook se unem a outras provas que a própria polícia já tinha. As duas vítimas eram pai e filho de 37 e 18 anos respectivamente.


 


De acordo com o delegado Bruno Oliveira, não há novas informações sobre as investigações sobre o caso. “No momento, o que sabemos é só a confissão da suspeita através das redes sociais e que é verídico. No mais, não há mais novas informações. Estamos prosseguindo com as investigações” disse o delegado.


Em uma primeira publicação a mulher faz uma homenagem à mãe e afirmou ter matado o homem por vingança. Ela escreveu no mesmo texto que a segunda morte aconteceu porque o homem tentou matá-la. A mulher disse ainda que o homem que estava com ela não participou dos crimes.

 

Suspeito preso

Na segunda publicação a mulher explicou a participação do homem que estava com ela no momento do crime. No texto, ela afirmou que ele não participou das mortes e reafirmou ser a responsável pelas mortes dos dois homens.


Os policiais militares encontraram um homem que seria suspeito de ter atirado contra as vítimas. “Uma guarnição conseguiu pegar uma pessoa a três quilômetros do local. Ele estava baleado e já estava na garupa de uma moto. Essa pessoa foi conduzida para o hospital”, contou o comandante da Polícia Militar em Floriano. O homem foi levado ao Hospital Regional Tibério Nunes, onde passou por cirurgia.


O delegado afirmou ainda que a mulher já foi presa em Uruçuí, também no Sul do Piauí. "A gente já tinha o nome dela e conhecíamos ela por ter sido presa em Uruçuí. Quando surgiu o nome dela a gente fez investigações e constatamos que ela fez a confissão", comentou Bruno Oliveira. Ele explicou que a troca de tiros e as duas mortes foram motivadas por vingança. "O pai dela foi morto pelo mais velho. Não temos ainda o destino dela", afirmou.



Fonte: G1PI
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium