Sexta, 22 de junho de 2018
86 99956-1389
Luzilândia

01/03/2018 ás 11h29 - atualizada em 26/03/2018 ás 00h23

258

Redação

Luzilândia / PI

Sem previsão de solução, buracos continuam causando transtorno na Avenida Porto Alegre
Enquanto a competência sobre a responsabilidade de recuperação da obra não se define, transeuntes desviam e evitam a Avenida.
Sem previsão de solução, buracos continuam causando transtorno na Avenida Porto Alegre

Mais um ano de buracos, lamas, carros atolados e reclamações dos moradores da Avenida Porto Alegre em Luzilândia e nada de solução para o problema que dura o ano todo, mas se agrava no período de inverno. Enquanto a competência sobre a responsabilidade de recuperação da obra não se define, transeuntes desviam e evitam a Avenida, menos os moradores da região que precisam enfrentar todos os dias o lamaçal que se forma em trechos mais críticos da Porto Alegre.


A Avenida Porto Alegre é uma importante via que liga o rodoanel a vários pontos da cidade. Asfaltada em 2014, a Porto Alegre recebeu restauração em 2015, dois anos depois, porem, os buracos continuam causando transtorno para quem precisa transitar pela Avenida.


  


Em 2017, em seu primeiro ano de Administração, o Governo “Construir e Servir” prometeu solucionar o problema alegando já está em pauta “as ações para solução não só deste problema isolado, mas de tantos outros que afetam as ruas de nossas cidades” (sic). Procurados pela reportagem, hoje, a assessoria disse que a Administração procura não fazer um reparo paliativo, que não soluciona o problema, que a médio longo prazo volta a existir.


 “Isso demanda tempo, porque será uma obra mais estruturada, já foi feito um levantamento e planejamento técnico, e o prefeito Ronaldo Gomes está em busca tanto dos recursos, como também a forma mais assegurada de fazer uma recuperação que não seja só para parecer à população que momentaneamente foi resolvido o problema, ele quer fazer uma obra que venha ter garantia e venha perdurar por um longo tempo.”


Perguntado sobre um prazo para a solução do problema, visto que em 2017 a gestão já havia se posicionado na busca da solução e com a volta do inverno o problema persiste, a assessoria não soube informar, alegando que, por buscar uma solução eficaz, a ação demanda tempo.



 


Da Redação/ Jornalista Paula Andréas


Fotos: LuzilãndiadeLuzia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium