Quarta, 24 de outubro de 2018
86 99956-1389
Educação

19/02/2018 ás 17h54

293

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Trabalhadores em educação da rede estadual aprovam Greve Geral a partir do dia 23
Nova assembleia acontecerá dia 27 de fevereiro, às 9h no Clube do Sinte-PI.
Trabalhadores em educação da rede estadual aprovam Greve Geral a partir do dia 23

Os trabalhadores em educação, reunidos em Assembleia geral na manhã desta segunda-feira (19) aprovaram por unanimidade a rejeição da proposta do governo e aprovação da greve geral por tempo indeterminado determinado a partir do dia 23 de fevereiro.



O governador Wellington Dias chegou a se reunir com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE-PI) para apresentar um posicionamento quanto aos ofícios enviados ainda em novembro de 2017. De acordo com sindicato uma proposta não condizente com a expectativa dos trabalhadores em educação desagradou os dirigentes. 



 



Foto: Reprodução internet



Foto: Reprodução internet



 



A pauta dos trabalhadores em educação enviada para o Palácio do governo é a seguinte:



    Reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação linear e extensivo aos aposentados;



    Reajuste de 3,14% para os funcionários de escola, referente ao ano de 2017;



    Reajuste das gratificações;



    Revisão do Plano de Carreira.



Diante desta pauta o governo apresentou a seguinte contraproposta:



    Para os professores Ativos:



    Reajuste de 3,4% para os professores ativos em fevereiro retroativo a janeiro, em forma de auxílio alimentação;



    Outra parcela do reajuste para professores será de 3,41% na folha de maio já no vencimento;



Funcionários de escola receberão 3,14% em forma de auxílio alimentação, referente ao reajuste de 2017; a partir de maio será incorporado ao vencimento, de acordo a LRF.



 Reajuste de 2018 vai depender da economia e da LRF;



 Aposentados não recebem auxílio alimentação; Reajuste só em Maio, quando o governo incorporar os 3,4% no vencimento. A segunda parcela de 3,41%  deve sair no próximo quadrimestre, ou sejá por volta de outubro e até o final do ano.



Segundo a presidente do Sinte-PI, professora Paulina Almeida, esta proposta não contempla a pauta da categoria. “Uma proposta que exclui os aposentados, não honra com os acordos de 2017 e ainda não respeita a lei do piso, certamente não irá terá aprovação da categoria”, afirma.



Até lá, os trabalhadores em educação irão visitar as escolas mobiliza os servidores e dando orientações para os pais e alunos sobre a greve da educação.



Nova assembleia acontecerá dia 27 de fevereiro, às 9h no Clube do Sinte-PI.



Informações de 11h10



 



 FONTE: Sinte-PI e PortalAZ


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium