domingo, 19 de agosto de 2018
86 99956-1389
Piauí

26/01/2018 ás 17h52 - atualizada em 01/04/2018 ás 20h16

252

Redação

Luzilândia / PI

Dono de escola particular é preso suspeito de estuprar três crianças
O dono da escola, que também é diretor, foi preso na manhã de hoje suspeito de abusar de três crianças dentro da escola que fica no bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina.  
Dono de escola particular é preso suspeito de estuprar três crianças

O gerente das Delegacias Especializadas, delegado Jetan Pinheiro, informou em coletiva na manhã desta sexta-feira (26) que as investigações apontam que os abusos contra as crianças ocorriam dentro da sala do diretor.


O dono da escola, que também é diretor, foi preso na manhã de hoje suspeito de abusar de três crianças dentro da escola que fica no bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina.  


Jetan Pinheiro concedeu coletiva sobre a prisão do dono da escola e explicou o processo da investigação.  Jetan disse que as vítimas revelaram, em depoimento, que os abusos ocorriam dentro da sala da direção. Segundo a polícia, ele tirava as crianças da aula e as chamavam para sua sala.


O delegado não revela detalhes de como os abusos eram feitos, mas afirma que os relatos das vítimas são “fortes”. As crianças de 8, 9 e 12 anos estão abaladas com a situação e foram retiradas da escola pelos pais. 


Ainda de acordo com as investigações, os professores da escola desconfiavam da ocorrência dos abusos sexuais, mas afirmaram em depoimento que eram coagidos pela direção a não falarem com os pais dos alunos. 


Durante a prisão feita na manhã de hoje na casa do suspeito, o diretor negou ter praticado os abusos e disse estar sendo vítima de um complô feito por algumas mães da escola. O delegado ressalta que não houve conjunção carnal, no entanto, o caso é configurado como estupro de vulnerável. 


Computadores, celulares e tablet da escola e do diretor foram apreendidos para realização de perícia. O objetivo é identificar se existiam conversas virtuais entre o diretor e as alunas. 


O suspeito foi indiciado ainda ontem por estupro de vulnerável, a pena para este crime é de 8 a 15 anos de reclusão. 


“A gente orienta que os pais conversem com seus filhos, essa investigação há dois meses após a mãe de uma aluna em parceria com o conselho tutelar denunciar o caso no decorrer das investigações, mais duas vítimas também denunciaram. É importante haver conversa entre pais e filhos porque esse tipo de crime acontece toda semana em Teresina e ocorrem em ambientes fechados”, aconselha o delegado Jetan Pinheiro.


O delegado não quis informar o nome da escola, segundo ele, para não identificar as vítimas que já estão sofrendo muito com o que aconteceu. 


Até o momento a escola não se posicionou sobre o assunto.


 


Atualizada às 9h


O dono de uma creche-escola particular no bairro Ilhotas, em Teresina, foi preso suspeito de estuprar três crianças. As investigações apontam que os casos de  violência sexual teriam ocorrido dentro do próprio colégio. O empresário é conhecido como professor Monteiro e foi preso na manhã desta sexta-feira (26). Ele estava em casa, situada no mesmo bairro onde fica a escola. 


A prisão foi efetuada pela Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, que deu cumprimento a mandado de prisão preventiva. 


“São denúncias contundentes contra o dono da escola localizada no bairro Ilhotas e os estupros ocorriam dentro da escola. Os relatos são muito fortes”, informou o delegado Jetan Pinheiro, gerente das Delegacias Especializadas, delegado Jetan Pinheiro, que acompanha a equipe da DPCA .


De acordo com o delegado, o inquérito policial já foi concluído e remetido à Justiça. “Hoje cumprimos os mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão onde recolhemos notebooks, computadores da escola, tablet e celular pessoal dele para serem submetidos à perícia e detectar qualquer coisa que por ventura ele tenha apagado e que possa ser usado como prova e também para saber se há outras vítimas”, afirmou Jetan Pinheiro. 


A denúncia partiu de uma mãe juntamente com o conselho tutelar há cerca de dois meses lá na DPCA. 


“Ele nega as acusações, mas temos depoimentos das mães, das três vítimas que passaram por exames lúdico-terapêuticos, de professores de forma que está muito embasado. A gente concluiu pelo indiciamento e foi representado pela prisão preventiva”, declarou o delegado.  


A creche-escola funciona do berçário até o 5º ano do Ensino Fundamental. As vítimas eram meninas com idades inferior a 12 anos. O empresário foi  levado para a Polinter.



Delegado Jetan Pinheiro participa das investigações


 


 


Izabella Pimentel, Graciane Sousa e Caroline Oliveira/CidadeVerde.com
 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium