domingo, 27 de maio de 2018
86 99956-1389

18/01/2018 ás 11h57 - atualizada em 22/01/2018 ás 12h53

440

Redação

Luzilândia / PI

Com salários atrasados professores entram com mandado de segurança na Justiça de Luzilândia
Além do salário, os profissionais de educação não receberam o abono férias. Prefeitura alega falta de dinheiro para cobrir toda folha de pagamento.
Com salários atrasados professores entram com mandado de segurança na Justiça de Luzilândia

Com os salários atrasados e sem uma previsão de recebimento, professores de Luzilândia impetraran no Judiciário de Luzilândia uma ação de Mandado de Segurança pedindo que o juíz da Comarca determine o pagamento dos servidores públicos em educação até o quinto dia útil ao vencimento. Professores, zeladores, vigiais... todos  os servidores da Educação do municipio de  Luzilândia ainda não receberam o salário do mês de dezembro. Além do salário, os profissionais de educação não receberam o abono férias. Prefeitura alega falta de dinheiro para cobrir toda folha de pagamento.



Os servidores Raimundo Nonato Veras Araújo e Maria de Deus Lopes ingressaram com um mandado de segurança para garantir os pagamentos dos salários até 5º dia útil ao vencimento do mês. 



De acordo com os professores, o pagamento deveria ter sido feito dia 30/12, mudaram a data paro dia 10/01, mas até agora  eles não receberam seus salários. A reunião que havia sido marcado pela Gestão municipal com o Sismel para discutir a sittuação dos salários atrasados dos servidores da educação em Luzilândia, foi desmarcada pela assessoria do Prefeito Ronaldo Gomes, e os servidores não receberam ainda estão sem previsão certa de pagamento.



A gestão municipal alega falta de dinheiro para cobrir toda folha de pagamento. A secretaria de educação de Luzilândia recebeu em dezembro R$ 2.801.492,76 (Dois milhões, oitocentos e um mil, quatrocentros e noventa e dois reais e setenta e seis centavos), mesmo assim, não  conseguiu pagar os salários de dezembro.





O professor Leandro Santos, vice-presidente do Sismel, afirma que a situação já havia sido alertada para a Administração Municipal, de que ao contratarem vários serviços prestados, o recurso para o pagamento dos servidores poderiam faltar.  “No mês de janeiro a julho, período que vem um volume maior de recursos, eles fizeram a farra contratado gente e agora no segundo semestre os recurso diminuíram e começou atrasar até os efetivos”, conta.



 



Da redação do Clica Luzilândia


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium