Terça, 18 de setembro de 2018
86 99956-1389
Entretenimento

25/12/2017 ás 14h49

350

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Retrospectiva: As 10 séries mais comentadas de 2017
Mas não foram apenas as séries novatas que se destacaram em 2017, as novas temporadas de seriados já consolidados também roubaram a cena.
Retrospectiva: As 10 séries mais comentadas de 2017

Dois mil e dezessete foi mais um bom ano para o mundo das séries. A televisão e o streaming viram surgir produções que chamaram atenção por suas temáticas, como The handmaid's tale (Hulu), que fala de um mundo distópico em que as mulheres são meras reprodutoras; Big little lies (HBO), que discute violência e assédio doméstico; e 13 reasons why (Netflix), que aborda o suicídio e o bullying.



Mas não foram apenas as séries novatas que se destacaram em 2017, as novas temporadas de seriados já consolidados também roubaram a cena, como Game of thrones (HBO), que, pela primeira vez, dividiu opiniões dos fãs; Sense8, que, após a segunda temporada, chegou a ser cancelado e depois a Netflix voltou atrás; e Grey's anatomy (Sony), que chegou a 14ª temporada e ao episódio número 300.



Com a chegada do fim do ano, o Correio selecionou as 10 séries que foram mais comentadas neste ano. Confira a nossa lista abaixo. Será que você concorda?



Séries mais comentadas de 2017



The handmaid's tale: Principal estreia deste ano do streaming Hulu, a produção tem como base o livro homônimo de Margaret Atwood e retrata um futuro em que as taxas de fertilidade do mundo sofrem uma queda brusca. Nesse contexto, um grupo cristão radical assume parte do território dos EUA e divide a sociedade em castas. Nelas, as mulheres férteis se tornam aias e são estupradas por seus mestres em um ritual. A série foi o destaque do Emmy 2017, ao vencer seis categorias.





13 reasons why: Outra produção baseada em um livro, a série da Netflix foi o principal assunto de 2017. Tudo isso por tratar de uma temática bastante delicada e polêmica: suicídio. Na trama, a jovem Hannah Baker se mata e antes de cometer suicídio deixa fitas em que justifica os 13 motivos que a levaram a atitude. A série agradou aos jovens e alarmou os médicos. Mesmo assim uma segunda temporada foi confirmada pelo streaming.





Big little lies: Com sete episódios, a série é uma adaptação televisiva da HBO para a obra homônima de Liane Moriarty. O que chamou atenção logo à primeira vista foi o elenco, composto por Nicole Kidman, Reese Whiterspoon e Shailene Woodley. Em seguida pela história que retrata as mudanças em uma cidade pacata após um assassinato e que debateu abertamente a violência sexual e doméstica. O sucesso de audiência também se mostrou no Emmy, quando a série levou seis estatuetas.





Grey's anatomy: A série de Shonda Rhimes acompanha os dramas e o dia a dia da médica Meredith Grey (Ellen Pompeo) em um hospital em Seattle, nos Estados Unidos. Neste ano, a produção chegou a 14ª temporada e se destacou, principalmente, pela exibição do episódio de número 300, que fez uma homenagem a protagonista.





Twin Peaks - O retorno: Série dos anos 1990, Twin Peaks ganhou um revival em 2017. A nova versão da produção se passa nos dias de hoje e começa com o agente Dale Cooper (Kyle MacLachlan) ouvindo de Laura Palmer, estudante que é assassinada e se torna motivo de investigação do FBI nas duas primeiras temporadas, que eles se encontrariam 25 anos depois.





Game of thrones: Em sua sétima e penúltima temporada, a série, como sempre, rendeu muito. Esse foi o primeiro ano em que Game of thrones se viu em situações controversas. A produção, que acompanha a disputa pelo Trono de Ferro de Westeros, foi criticada até por fãs por algumas decisões polêmicas. Mesmo assim, os pontos positivos acabaram se sobressaindo no seriado, como o encontro entre Daenerys e Jon Snow. A série retorna para o encerramento da história apenas em 2019 na HBO.





Sense8: Após quase dois anos, a série finalmente teve a continuação disponibilizada no catálogo da Netflix. A temporada se destacou ao assumir uma narrativa mais rápida e com mais respostas. Essa também foi a temporada com a presença de cenas gravadas em São Paulo durante a parada gay. E, apesar de tudo isso, também foi o ano do cancelamento da série. A decisão fez tanto barulho que a plataforma de streaming voltou atrás e garantiu um episódio especial de encerramento, que estreia em 14 de fevereiro de 2018.





Stranger things: Outra série da Netflix que chegou a segunda temporada, a produção dos irmãos Duffers se tornou logo em uma das preferida do público. A história da cidade de Hawkins que foi invadida por um monstro misterioso ganhou respostas, além de ótimas atuações do elenco mirim. Também foi a temporada que trouxe o ator Sean Astin, de Os Goonies, como convidado. Neste ano, a série ganhou cinco categorias do Emmy e está indicada há duas no Globo de Ouro de 2018.





This is us: Apesar de ter estreado no ano passado, o drama familiar que acompanha a família Pearson chegou neste ano ao Brasil. Mesmo ano em que a segunda temporada da atração estreou nos EUA. A série se tornou em um marco na história da tevê norte-americana batendo recordes de audiência. Neste ano, a série conquistou duas categorias do Emmy, além de estar indicada em três no Globo de Ouro de 2018.





The Keepers: Depois do sucesso de Making a murderer em 2015, a Netflix passou a apostar em séries documentais. The Keeper é baseada em fatos reais e narra o caso de assassinato da freira Cathy Cesnik, em Baltimore, nos Estados Unidos. Por se debruçar na história de padre pedófilos, a produção se tornou um dos assuntos mais comentados do ano.





Fonte: Correio Braziliense 



 


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium