Terça, 16 de outubro de 2018
86 99956-1389
Luzilândia

30/11/2017 ás 11h32 - atualizada em 28/03/2018 ás 15h55

1.727

Edição Paula Andréas

Luzilândia / PI

Polêmica em Luzilândia: Gestão de Ronaldo Gomes pinta obra de arte de azul e recebe críticas
O Memorial aos pescadores construído em 2011 com ferro cru está recebendo tinta azul em algumas partes de sua estrutura.
Polêmica em Luzilândia: Gestão de Ronaldo Gomes pinta obra de arte de azul e recebe críticas

O memorial ao Pescador, obra de arte localizada às margens do Rio Parnaíba, no complexo Ribeirinha em Luzilândia, assinada pelo artista plástico Hostyano Machado, está sendo restaurada pela gestão do Prefeito Ronaldo Gomes, mas um detalhe na obra tem recebido bastantes críticas por descaracterizar a arte original. A obra construída com ferro cru está recebendo tinta azul em algumas partes de sua estrutura.  A Colônia de Pescadores de Luzilândia emitiu Nota de Repúdio  as alterações, para eles, “grotescas” feitas no Monumento.


O Memorial aos pescadores foi construído em 2011, na gestão da ex prefeita Janainna Marques, e recebeu o nome de Antônio de Paulo Oliveira, ex-presidente da Colonia de Pescadores Z12, como forma de homenagear a classe representativa de parte da economia local. A obra foi idealizada para representar a cultura da pesca que é forte, ligada às raízes locais.


Na Nota emitida pela Colônia de Pescadores, eles destacam o desrespeito ao artista Hortyano e aos homenageados. A nota ainda ressalta o uso da cor azul, usada na campanha e como símbolo da atual gestão de Ronaldo Gomes, o que caracteriza um gosto pessoal, em uma Administração Pública, ferindo, assim, o principio da impessoalidade.



Em Nota, a assessoria de comunicação da Prefeitura respondeu à Colônia de Pescadores desqualificando sua Nota de Repúdio, afirmando que como a obra de arte é de natureza pública a gestão atual teria “direito” em fazer as cabíveis restaurações, inclusive modificar a obra original, visto que, segundo eles, obras públicas sejam municipais, estaduais e até federais, levam muitas vezes as cores das gestões vigentes.  Mas isto não desrespeita a ideia e o valor do memorial, nem tão pouco demonstra um jogo de vaidade da gestão ou do seu gestor como julgado no documento publicado (sic).


Para o advogado Gilberto Jr. personificar os prédios públicos e monumentos, utilizando-se da cor azul, uma cor de campanha, fere o artigo 37, caput, da Constituição Federal, em seu princípio da impessoalidade, uma vez que as cores oficiais ostentadas na bandeira do município de Luzilândia, são: amarelo, branco e verde.


Nas redes sociais as críticas são muitas ao ato e se estende às grandes pedras localizadas na região e aos canteiros da Praça de Santa Luzia que estão sendo pintados de azul. A população se divide em prol e contra o ato, a maioria dos prós são pessoas que apoiam o atual gestor, mas existe também quem, mesmo tendo o apoiado em campanha, critique o ato.



Paula Andréas/ Jornalista do Clica Luzilândia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium